Home Fale Conosco Curriculum Livros
Artigos
Pesquisas
Informativos
Matérias
Contato
Álbum de Fotos
Indique este Site

Pesquisas:

 Científicas
 Históricas
 
Importantes pesquisas  puras e históricas são realizadas pelo prof. Lopes de Sá, quer no Instituto de Pesquisas Augusto Tomelin, quer no Centro de Estudos Superiores de Contabilidade do Conselho Regional de Contabilidade de Minas Gerais e em cooperação com outras instituições o Planejamento da Pesquisa Científica em Contabilidade Superior Científica. 
 
Os seguintes teoremas contábeis  você  pode  encontrar  no livro do  Prof. Antônio Lopes de Sá:
TEORIA DA CONTABILIDADE, Editora Atlas. 
 
 Teoremas da Liquidez 
 Teoremas da Velocidade e da Rotação dos Meios Patrimoniais
 Teoremas da Intensidade Funcional
 Teoremas da Estabilidade
 Teoremas da Potencialidade
 Teoremas das Correlações Sistemáticas
 
(Se encontrar dificuldade ou desejar o livro autografado escreva-nos ou  mande-nos uma mensagem)
 
 Pioneirismo Intelectual em Contabilidade:

Pioneirismo na literatura contabilística são, no Brasil, os livros do prof. Lopes de Sá sobre Auditoria, Contabilidade Gerencial, Normas Contábeis e Leasing.
 
Tem ainda caráter pioneiro o trabalho sobre arqueologia contabilística realizado pelo professor e relativo a inscrições do Paleolítico Superior que denotam a Contabilidade na pré - história, detectados em  grutas do norte de Minas Gerais:
 
PRÉ HISTÓRIA CONTÁBIL BRASILEIRA*
Prof. Antônio Lopes de Sá

 Homem pré-histórico e a hominização-objeto de nossa pesquisa:

O caráter evolutivo da raça humana, segundo Chardin, fez com que o homem passasse da condição emocional primitiva para uma outra e que foi a racional, ainda que também primitiva.
A esse processo transformador, sempre constante, o ilustre escritor denominou de «hominização».
 
Tudo faz crer que a existência de seres que possuíam já um sentido evolutivo maior parece superar 100.000 anos, embora a existência do mais próximo similar do homem , como animal, no planeta, segundo descobertas feitas há pouco tempo, pareça ser de muitos milhões de anos.
 
Quando o «homo sapiens» chegou ao estágio de construir sua história, tendo-se já formado física e mentalmente, superando o campo apenas emocional, começaram a se constituir progressos, dentre eles o da manifestação do pensamento, através de símbolos.
 
O símbolo antecedeu à palavra escrita e exatamente não sabemos quando ocorreu, apenas que foi um recurso da inteligência, competente para ativar memórias de um homem já com o uso de sua razão.
 
O intervalo de dezenas de milhares de anos entre a época que se atribui para o surgimento do «homo sapiens» e aquele do Paleolítico Superior, entretanto, é também uma outra incógnita.
 
Dentro de seus recursos, todavia, a arqueologia nos prova, através de suas conquistas, que tanto a arte como o aparecimento da conta, formaram preocupações básicas dos homens da idade da pedra, representando um inequívoco sinal de progresso.
 
Os historiadores mais famosos de nossa disciplina e eméritos arqueólogos, mencionam e identificam, em suas obras, tais manifestações inteligentes como ocorridas entre 10 e 20 mil anos atrás , ou seja, dentro desses largos períodos últimos da pré-história.
 
Admitimos, pela matéria que tivemos concretamente em exame, que as pesquisas que realizamos situam-se nesse período.
 
 Tópicos:
 
 O Caráter intencional das inscrições e pré-história contabilística de Minas Gerais